quarta-feira, 18 de março de 2009

The Spirit Reloaded

Os herois precisam ser reelaborados de tempos em tempos para que uma nova geração os assimile. É comum ver várias histórias do Superman, do Batman e dos X-men, por exemplo, atualizadas; algumas até com alterações de passagens clássicas, o que chega a causar ataques de asma, frio na espinha e dor de cabeça em fãs mais conservadores. Com Hollywood investindo exorbitantes somas de papel moeda em roteiros que abrangem esse universo em particular, as grandes editoras norte-americanas (leia-se DC e Marvel) ficam afoitas para lançar novas HQs de velhos personagens, como é o caso de The Spirit - As Novas Aventuras(Panini Comics, 148 páginas, R$ 15,90), uma edição encadernada contendo oito histórias do personagem mais famoso do mestre Will Eisner, pelas mãos de quadrinistas do gabarito de Dennis O´Neil, Eduardo Risso, Sergio Aragonés e Mark Evanier. Dessas oito histórias, cinco são da dupla criadora do atrapalhado bárbaro Groo – o errante, Aragonés e Evanier, que se perderam um pouco em algumas, mas acertaram em cheio com O Cruzeiro (arte de Aluir Amâncio e Terry Austin) e O retorno das múmias (arte de Paul Smith e Walden Wong), porque essas sim trazem um tom cômico exato presente nas investigações do detetive Dennis Colt, o Spirit. Na primeira, Spirit precisa embarcar num cruzeiro para ficar de olho numa mulher que ostenta um magnífico colar, e termina por presenciar mais de um crime; já na segunda, ele vai ao Egito escoltar múmias que seguirão para uma exposição num museu norte-americano, mas que estão nos planos de seu inimigo, o Octopus (olha o pessoal da Panini querendo apresentar um dos vilões da nova adaptação do Spirit para o cinema). Tesouro de família é uma história bem contada pelo veterano Dennis O´Neil (Batman – o filho do demônio e O Sombra – 1941: o horóscopo de Hitler), com arte de Ty Templeton (Batman – Inimigos Mortais), que leva o Spirit para o cemitério, em baixo de chuva torrencial, atrás da herança de uma imigrante. Glen David Gold (Carter e o Diabo) e Eduardo Risso (100 Balas, O Menino Vampiro) assinam Os Cem!, a trama mais noir da edição (e a única que não presta homenagem aos letreiros The Spirit), sobre uma quadrilha em que todos os membros se vestem como o Spirit, mas tem seus planos frustrados devido a um incidente no zoológico. No entanto, o destaque dessa edição fica para a roteirista Gail Simone (Aves de Rapina, Mulher Maravilha), com a história As profundezas do coração gélido, que tem arte da dupla Phil Hester e Ande Parks (Superman e Batman), porque constroi uma trama original, preenchendo os balões apenas com símbolos, e ainda coloca o Spirit em situações prá lá de embaraçosas, tendo que recorrer inclusive à ajuda de mendigos. No geral, esse especial leva nota 7,5, por trazer histórias muito boas intercaladas com outras ruinzinhas de dá dor, que extrapolam os clichês do detetive de terno azul e gravata vermelha.

2 comentários:

Bongop disse...

O filme vai estrear amanhã aqui em Portugal :)

Milena Azevedo disse...

No Brasil a estreia é sexta-feira, mas parece que aqui na minha cidade, não. Pra falar a verdade, de tudo o que eu já vi (teaser, trailer, notícias), esse filme não está me agradando, mas preciso ver para comprovar.